NOTÍCIAS

Notícias gerais e sobre o mercado de recebíveis – Fomento comercial

 

Estudo inédito da Serasa mostra que 27% da população de baixa renda compromete mais da metade do que ganha com produtos financeiros

quarta-feira, 10 de maio de 2017.
Fonte: SERASA EXPERIAN

Entre os brasileiros de alta renda, percentual cai para 13%. Levantamento considera consumidores que aderiram ao cadastro positivo

Estudo inédito da Serasa Experian mostra que 27% da população de baixa renda (até R$ 2 mil mensais) comprometem mais da metade dos ganhos com produtos financeiros, entre eles: cartão de crédito, empréstimo consignado, empréstimo pessoal, financiamento de automóvel, financiamento imobiliário, cheque especial e consórcio. Entre os brasileiros de alta renda, percentual cai para 13%. O levantamento considera cerca de 5 milhões de consumidores que aderiram ao cadastro positivo.

O estudo também mostra que 29% dos consumidores de baixa renda que possuem dívidas financeiras, comprometem até 50% dos ganhos mensais com produtos financeiros. Confira os dados na tabela abaixo:

"Cerca de 40% dos brasileiros de baixa renda tem acesso ao cartão de crédito. Quando levamos em conta a alta renda, o percentual sobe para 51%", conta Julio Guedes, diretor de Decision Analytics da Serasa Experian, que apresentou o estudo durante o evento Recover Money, em São Paulo, no dia 9. Ele aponta, também, que quando o assunto é cheque especial, o produto é utilizado por 12% na baixa renda, subindo para 18% quando avaliada renda acima de R$ 10 mil.

De forma geral, avaliando os clientes de uma empresa do varejo, identificamos que 82% dos CPFs possuíram pelo menos um cartão de crédito nos últimos 12 meses, sendo que 60,4% dos brasileiros possuem ou possuíam o cartão tiveram pelo menos um pagamento em atraso em 12 meses. 21,7% possuem o cartão e estão com todos os últimos 12 pagamentos em dia. Quando o assunto é empréstimo consignado, 22,2% dos consumidores que tem ou tiveram o produto atrasaram pelo menos uma parcela nos últimos 12 meses. Confira todos os produtos financeiros na tabela:

Negativados

O estudo mostra que, entre os brasileiros negativados, a maioria está em débito com o banco/cartão de crédito (39%), seguido por financeiras e leasing (13%), empresas de serviços (12%), varejo (9%), água, energia e gás (9%) e outros (18%), sendo que a maioria dos negativados (69%) tem renda até R$ 2 mil.
 
Entre os inadimplentes também foi possível identificar que 49% dos consumidores que tem o produto empréstimo pessoal estão com dívidas em aberto no mercado, ou seja, metade dos brasileiros que possuem empréstimo pessoal estão com problemas financeiros neste ou mesmo em um outro produto. Em seguida está o empréstimo consignado (46%). Confirma a tabela abaixo: