NOTÍCIAS

Notícias gerais e sobre o mercado de recebíveis – Fomento comercial

 

ANFAC e IDtrust apresentam plataforma digital - uma inovadora ferramenta tecnológica para aumentar a capilaridade de ação das empresas de fomento comercial

quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
Fonte: MASSMEDIA COMUNICAÇÃO

Associação Nacional de Fomento Comercial e a iDtrust, empresa parceira desenvolvedora do sistema, estão realizando palestras para apresentação do novo produto em diversas capitais do país; Cuiabá - MT, será na terça-feira (16)

A atuação de empresas do fomento comercial, à semelhança de fintechs, já é uma possibilidade em algumas capitais do país. Apresentada ao mercado em meados de agosto, pela Associação Nacional do Fomento Comercial e pela empresa IDtrust, a plataforma GIROFAC dá condições para as empresas de fomento comercial abrirem um enorme leque de disponibilidade de recursos para alavancar os negócios de sua numerosa clientela.

As primeiras capitais a receberem a GIROFAC foram Goiânia, Brasília e Vitória. No próximo dia 16 de outubro, ANFAC e IDtrust realizam palestra de apresentação do novo sistema, a partir das 18h, no Hotel Intercity Premium Cuiabá, no bairro Goiabeiras, da capital matogrossense.

Na sequência, a ANFAC e a iDtrust passarão por São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belém, Fortaleza, Criciúma, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Manaus, para expor o cenário em que atualmente se insere o setor do fomento comercial, que é do avanço da tecnologia refletido na desmaterialização da economia. "Para sobreviver, as empresas terão de se adequar a processos compatíveis com a evolução do ambiente digital, que pauta as compras e vendas mercantis, realizadas por milhões de agentes econômicos", explica Luiz Lemos Leite, presidente da ANFAC.

Segundo ele, o motivo da criação da GIROFAC foi flexibilizar os procedimentos para suprir as necessidades de capital de giro das empresas clientes, ampliando de maneira exponencial o horizonte de negócios das empresas de fomento, permitindo expandir o espectro de atendimento a outras necessidades de crédito de pessoas jurídicas e físicas à medida das exigências do mercado.

Daí decorre que o fluxo da operação dentro da Plataforma GIROFAC conta com a intermediação e parceria de uma instituição financeira, que será a originadora de uma operação de empréstimo convencional, adrede estruturada para especificamente, neste caso, atender ao cliente da empresa de fomento e, na sequência, a operação de empréstimo é cedida pela instituição financeira, mediante o endosso de um título de crédito (digital) denominado Cédula de Crédito Bancária (CCB).

Em resumo, para deixar bem claro, o Presidente da ANFAC esclarece que todos estes procedimentos são executados por intermédio de plataforma eletrônica e de certificação digital ICP-Brasil, com a instituição financeira, parceira do GIROFAC, atuando como cedente, enquanto que o cliente da empresa de fomento passa a ser o "Devedor-Sacado" da operação.

Entre 2016 e 2017, o setor de fomento comercial foi responsável por um giro de R$ 300 bilhões em operações de factoring, fundos de investimento em direitos creditórios e securitizadoras de crédito, lastreadas em recebíveis, originados de transações mercantis efetuadas por 200 mil pequenas e médias empresas, garantindo um mercado de mão de obra de cerca de 3 milhões de empregos diretos e indiretos.

Dia 16/10/2018, das 18h às 20h
Hotel Intercity Premium Cuiabá
Rua Presidente Arthur Bernardes, 64 - Goiabeiras - Cuiabá (MT)
Informações e inscrições: www.anfac.com.br / 11 2361-8900